Sites Grátis no Comunidades.net
Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Google-Translate-Portuguese to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese
Ultimas Atualizações
INDICE DOS ASSUNTOS   (17-10-2016)
GOLPE DE 64  (17-10-2016)
Snowden   (17-10-2016)
NOSTRADAMUS  (17-10-2016)
SÉCULO  (17-10-2016)

Rating: 3.4/5 (1320 votos)




ONLINE
1




Partilhe este Site...




BRICS 2014
BRICS 2014

 

Em 2011, a África do Sul juntou-se aos países do BRIC. A partir de hoje a organização da qual fazem parte as maiores economias emergentes, passa a chamar-se os BRICS.

A reunião do Brics, que acontecerá em julho de  2014, no Brasil ,  deverá dar prioridade às discussões em torno da criação do banco de desenvolvimento dos cinco países, o que lhes daria uma coesão hoje inexistente. A meta é que seja uma alternativa ao Banco Internacional de Reconstrução e Desenvolvimento (Bird), o Banco Mundial. Além do capital de US$ 100 bilhões a que pretende chegar.

Como anfitrião, o Brasil tem poder de influenciar o tema central da cúpula,  e a criação do Arranjo Contingente de Reservas (CRA, na sigla em inglês), o tema proposto pelo Brasil é "Crescimento inclusivo, soluções sustentáveis".

O Brics (em inglês, "bricks" significa "tijolos"), grupo que representa os países emergentes como forma de se contrapor às potências, é integrado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul.

A Rússia vai menosprezar o isolamento ao qual o país se submeteu durante o confronto na Ucrânia,  o tema financeiro é relevante, já que a crise ucraniana isolou o país, que foi  excluído do G-8.  Moscou está às portas de uma grande  recessão devido à ameaça de sanções internacionais.

O Brics  discutirá a criará  de um  banco de desenvolvimento, com funções semelhantes às de outras instituições internacionais do gênero. O nome: Novo Banco de Desenvolvimento (NDB). Esse será o principal anúncio da cúpula , nesta reunião de julho de 2014, também o fundo de socorro que serão criados pelo Brics durante a cúpula em Fortaleza (Brasil),  são resposta à falta de mudanças no Fundo Monetário Internacional (FMI).

A instituição terá sede em Xangai ou Nova Délhi, com aporte inicial de US$ 10 bilhões.