Sites Grátis no Comunidades.net
Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Google-Translate-Portuguese to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese
Ultimas Atualizações
INDICE DOS ASSUNTOS   (17-10-2016)
GOLPE DE 64  (17-10-2016)
Snowden   (17-10-2016)
NOSTRADAMUS  (17-10-2016)
SÉCULO  (17-10-2016)

Rating: 3.3/5 (1374 votos)




ONLINE
2




Partilhe este Site...




MILAGRE DO RIO HUDSON
MILAGRE DO RIO HUDSON


Um milagre no rio Hudson

 

Foi um verdadeiro milagre o que ontem aconteceu em Nova Iorque. Um Airbus A320 da US Airways com 155 pessoas a bordo caiu nas águas geladas do rio Hudson três minutos depois de ter levantado voo no aeroporto de La Guardia, em Nova Iorque, com destino a Charlotte, na Carolina do Norte. As autoridades da aviação norte-americanas receavam uma tragédia mas todos os 150 passageiros e cinco tripulantes foram resgatados vivos.

 

Poucos minutos após a queda, o avião começou a afundar-se. Imagens de TV mostravam pessoas apinhadas em cima das duas asas do aparelho. Por sorte, o rio Hudson tem muito movimento e, assim que o avião caiu, oito ferries e vários táxis fluviais que estavam nas proximidades, bem como barcos da Guarda Costeira, cercaram o aparelho e começaram a recolher as pessoas.

 

Logo a seguir chegou uma equipa de mergulhadores que foram lançados para a água a partir de helicópteros. Entretanto, equipas técnicas também acorreram rapidamente ao local e conseguiram travar o afundamento total do Airbus A320.

 

Muitos dos passageiros resgatados estavam assustados. 'O motor explodiu. Havia fogo por todo o lado e espalhava-se com uma rapidez assustadora. Havia pessoas a sangrar. O embate com a água foi violenta. Foi aterrador', contou ainda não refeito Jeff Kolodjay.

 

As autoridades federais de aviação puseram imediatamente de parte a hipótese de um atentado terrorista. Um porta-voz da US Airways afirmou ser prematuro falar sobre as causas do acidente, mas, segundo os media norte-americanos, tudo indica que o avião colidiu com um bando de pássaros, provavelmente gansos. O piloto do avião ainda tentou primeiro voltar ao aeroporto de La Guardia assim que se apercebeu que o motor estava a falhar, mas depois optou por se dirigir para Teterboro, Nova Jérsia, segundo a última comunicação com os controladores aéreos. No entanto, acabou por amarar, de forma espectacular, no rio Hudson.

 

Dezenas de passageiros ficaram feridos – entre os quais uma criança –, embora nenhum com gravidade. Paralelamente foi instalado um centro de informação para as famílias no Hotel Crowne Plaza.

 

'AVIÃO PODE FLUTUAR MUITO TEMPO'

 

O que aconteceu em Nova Iorque é um caso raro. Ao CM, Sousa Monteiro, antigo comandante da TAP, explicou que um A320 pode salvar-se na água 'se a inclinação ao amarar não for muito acentuada'. Se o fosse, 'os passageiros que não morressem na colisão, poderiam morrer afogados ou de frio'. Caso a amaragem corra bem, 'o avião pode aguentar-se a flutuar durante muito tempo e permitir o salvamento dos passageiros'.

 

O A320 tem capacidade de planar sem motores, como 'qualquer avião', mas nem sempre é possível 'aproveitar bem essa capacidade'. Sobre a actuação dos pilotos, Sousa Monteiro referiu que 'todos são treinados para situações de emergência', e os da US Airways 'colocaram esses ensinamentos em prática com sucesso'.

 

Quanto às causas prováveis do acidente, frisou que 'um pássaro pode causar danos terríveis num avião se for engolido pelo motor ou embater numa parte sensível'. Em todo caso, são normalmente necessárias várias aves para causar um acidente.