Sites Grátis no Comunidades.net
Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Google-Translate-Portuguese to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese
Ultimas Atualizações
INDICE DOS ASSUNTOS   (17-10-2016)
GOLPE DE 64  (17-10-2016)
Snowden   (17-10-2016)
NOSTRADAMUS  (17-10-2016)
SÉCULO  (17-10-2016)

Rating: 3.4/5 (1310 votos)




ONLINE
1




Partilhe este Site...




TRANSPLANTE
TRANSPLANTE


Transplante é um procedimento cirúrgico que consiste na troca de um órgão (coração, rim, pulmão e outros) de um paciente doente (Receptor) por outro órgão normal de alguém que morreu (Doador).

 

A doação de órgãos é um verdadeiro ato de AMOR . Sempre incentive a doação, porque quando morremos , a vida pode continuar em outro corpo. 

 

A doação de órgãos é um ato pelo qual você manifesta a vontade de que, a partir do momento de sua morte, uma ou mais partes do seu corpo (órgãos ou tecidos), em condições de serem aproveitadas para transplante.

 

É possível também a doação entre vivos no caso de órgãos duplos.

 

É possível a doação entre parentes de órgãos como o Rim, por exemplo. No caso do Fígado, também é possível o transplante intervivos. Neste caso apenas uma parte do Fígado do doador é transplantado para o receptor. Este tipo de transplante é possível por causa da particular qualidade do Fígado de se regenerar, voltando ao tamanho normal em dois ou três meses.

 

Não podem ser considerados doadores: pessoas portadoras de doenças infecciosas incuráveis, câncer ou doenças que pela sua evolução tenham comprometido o estado do órgão, e também não podem ser doadores: pessoas sem documentos de identidade e menores de 21 anos sem a expressa autorização dos responsáveis.

 

A doação de órgãos como Rim e parte do Fígado pode ser feita em vida.

 

Mas em geral nos tornamos doadores quando ocorre a MORTE ENCEFÁLICA, na maioria das vezes pessoas que sofreram um acidente que provocou um dano na cabeça (acidente com carro, moto, quedas, etc).

Morte encefálica significa a morte da pessoa.

É uma lesão irrecuperável do cérebro após traumatismo craniano grave, tumor intracraniano ou derrame cerebral. É a interrupção definitiva e irreversível de todas as atividades cerebrais.

 

Quando o cérebro  morre, os demais órgãos e tecidos também morrem. O Coração e pulmão são os órgãos que menos tempo podem esperar. O intervalo máximo entre a retirada e a doação não deve exceder quatro horas.  O Pâncreas, tem de ser realizado o transplante  quase que simultaneamente.

Alguns órgãos  resistem mais tempo, como as córneas e a pele. O Fígado resiste até 24 horas fora do organismo. O Rim é bastante resistente, se comparado a outros. A espera pode ser de 24 a 48 horas.

A Córnea pode permanecer até sete dias fora do organismo, desde que mantida em condições apropriadas de conservação.

 

A morte encefálica pode ser seguramente  diagnosticada e documentada através do exame da circulação cerebral por técnicas extremamente seguras.

 

É importante que não se confunda morte encefálica com COMA. O estado de coma é um processo reversível, ou seja, o paciente em coma está vivo. A morte encefálica não.

 

Para a confirmação da morte encefálica é necessário o diagnóstico de, pelo menos, dois médicos, sendo um deles neurologista, e estes médicos não podem fazer parte da equipe que realizam o transplante.

Não são consideradas doadoras pessoas sem identidade, indigentes e menores de 21 anos sem autorização dos responsáveis.

 

A espera por um doador de órgãos é longa. A lista de candidatos a um transplante de pulmão, é renovada a cada ano porque a maioria dos candidatos morre sem conseguir um doador.

 

Quando existe mais de um receptor compatível, a decisão de quem receberá, passa por critérios tais como tempo de espera e urgência do procedimento.

 

Nem o doador, nem seus familiares, podem escolher o receptor, que sempre será indicado pela Central de Transplantes com base em uma série de critérios, evitando desta forma a comercialização de órgãos.

 

Após o transplante, os receptores devem tomar diversos medicamentos. Os mais importantes são para evitar a rejeição. Estes medicamentos, que devem ser usados pelo resto da vida.

 

Os transplantes são pagos pelo Serviço Único de Saúde (SUS). A maioria dos planos privados de saúde não cobre este tipo de atendimento.

 

Transplantes na China :

 

Chineses condenados à morte são obrigados a doar seus órgãos.

 

Grupos de direitos humanos denunciam que as "doações voluntárias" de órgãos para transplantes por presos chineses executados são obtidas na verdade de forma forçada e são a maioria no país asiático.

 

99% dos órgãos destinados a transplantes na China provêm de prisioneiros executados.

 

Na  China transplante de órgãos não respeita nenhuma ética médica internacional .

 

Na China são realizados 5 mil transplantes de rim ao ano, que está acima da média de qualquer outro país.

 

O número de execuções é considerado segredo de Estado, e só o Governo tem estes dados, mas as estatísticas mostram que a China é o país que mais aplica a pena de morte.

 

Em segundo lugar aparece a República Democrática do Congo e em terceiro lugar está os Estados Unidos.